Atlético Paranaense, vencer a Sul-Americana vale por 2018 e 2019

O Atlético Paranaense está na final da CONMEBOL Sul-Americana. E enquanto conta os dias para as últimas duas batalhas, o “furacão” também faz as contas de quanto já ganhou e pode ganhar com o título. Em 2018 e 2019.

Começamos por 2018. Com a classificação para a final da Sul-Americana, o Atlético Paranaense já faturou um total de US$ 1,925 milhão em prêmios, sendo:

— US$ 250 mil pela 1ª fase;
— US$ 300 mil pela 2ª fase;
— US$ 375 mil pelas oitavas;
— US$ 450 mil pelas quartas;
— US$ 550 mil pela semifinal.

Se vencer a Sul-Americana, o Atlético Parananense soma US$ 2,5 milhões a essa conta — ou seja, US$ 4,425 — e garante vagas às edições de 2019 da CONMEBOL Libertadores Bridgestone, CONMEBOL Recopa e Suruga Bank.

É aí que a conta melhora bem.

Como campeão da Sul-Americana, o Atlético Paranaense entraria diretamente na fase de grupos da Libertadores, que, em valores de 2018, pagou US$ 1,8 milhão. Um eventual título renderia outros US$ 9,05 milhões, além de uma vaga no Mundial de Clubes FIFA — que, pelos prêmios de 2017, daria de US$ 2 milhões (4º lugar) a US$ 5 milhões (taça) aos cofres da Baixada.

Na Recopa, tendo como base as cifras de 2018, o Atlético Paranaense poderia ganhar de US$ 1,2 milhões (vice) a US$ 2,5 milhão (título). E na Suruga Bank Cup — a final contra o campeão da Copa do Imperador, em Yokohama —, o “furacão” levaria de US$ 500 mil (vice) a US$ 700 mil.

Ou seja: no pior dos cenários — eliminação na fase de grupos da Libertadores em quarto lugar na sua chave (já que a terceira posição “classifica” para a Sul-Americana), e vices na Recopa e Suruga Bank —, o Atlético Paranaense teria US$ 3,5 milhões no bolso.

Bom, certo? Mas não é só.

Como o título da Sul-Americana vale uma vaga na fase de grupos da Libertadores, o Atlético Paranaense entraria diretamente nas oitavas de final da Copa Continental do Brasil, onde já começa com R$ 2,4 milhões e pode chegar a R$ 61,9 milhões caso levante a taça.

Para o Atlético Paranaense, o negócio é trazer a Sul-Americana de volta para o Brasil e encher o bolso com prêmios e ainda mais projeção internacional. “Furacão”, esse é o momento.

l

Thiago Zanetin tem 33 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Futebol MarketingMercado

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial