Champions League: 10 motivos para acompanhar em 2018-19

Chegou a hora da UEFA Champions League pegar no breu. Vai começar a fase de grupos. E FutMKT fez um “guia rápido” daquilo que, para nós, vale (mais) a pena nessa temporada. Vamos nessa?

l

1. JOGOS (MAIS) MILIONÁRIOS

2018-19 é a primeira temporada do novo triênio de mídia da UEFA, que subiu — muito — as premiações. Além do “mínimo” garantido de € 15,25 milhões e as cotas do ranking histórico, em cada partida da fase de grupos estarão em jogo € 2,7 milhões por vitória e € 900 mil por empate. E, nos mata-matas, o campeão irá faturar outros € 51 milhões.

l

2. PELO TETRA, SEM CR7

Antes de Cristiano Ronaldo chegar ao Real Madrid, em 2009, la décima Champions era uma obsessão. Com ele, chegou, na última temporada, à tredecima (13ª), que foi também a terceira consecutiva — fato inédito na era moderna do torneio. Agora, CR7 está na Juventus e os merengues buscam se reinventar sem ele. #APorLa14?

l

3. PELA GLÓRIA, COM CR7

Castigada pelo então merengue Cristiano Ronaldo nas duas últimas edições da Champions — com direito a show numa final e gol de bicicleta no Allianz Stadium —, a Juventus agora conta com ele para pôr fim aos seus mais de 20 anos sem conquistas na Europa. Uma vitória que será fundamental também para a evolução financeira do clube.

l

4. RICOS SONHOS

Campeões absolutos em seus países, Manchester City e Paris Saint-Germain seguem na caça da Champions que lhes falta. Os citzens, com Guardiola e dinheiro à vontade; e os parisiens com Neymar Jr., Cavani e “um certo” Mbappé — destaque da França bicampeã mundial. Será?

l

5. UM QUÊ DE BASQUETE

Clube de futebol, uniformes de basquete. Por iniciativa da Nike — sua fornecedora esportiva —, o Paris Saint-Germain vestirá Air Jordan na Champions. Um cross interessantíssimo, e já de muito sucesso: um dia após o lançamento, o estoque de 20 mil peças foi zerado. Essa associação com a marca do “Jumpman” será o pulo do gato para o título?

l

6. FÁBULA GREGA

Há apenas cinco temporadas, o AEK, de Atenas, recomeçava sua história pós-falência na semiamadora Terceirona grega. Temporada passada, disputou a Europa League. E agora, chega à Champions. Um dos ressurgimentos mais rápidos do Velho Mundo, para uma participação que já nasce histórica.

l

7. O CAMPEÃO DOS BALCÃS VOLTOU

Penúltimo vencedor da “antiga” da Champions (em 1990-91), quando ainda representava a ex-Iugoslávia, o agora sérvio Estrela Vermelha chega pela primeira vez à fase de grupos do torneio. É a confirmação de que a escola eslava — que já foi conhecida como “Brasil da Europa” —, embalada pelo vice mundial da Croácia (nação que integrou a ex-Iugoslávia), está resgatando a sua história.

l

8. PODE SER O ANO DE KLOPP…

Em duas temporadas de Liverpool, o “Normal One” chegou a duas finais continentais seguidas — Europa League e Champions; e, em ambas, bateu na trave (que já acontecerá em 2013, com o Borussia Dortmund). Está na hora de ganhar, não?

l

9. … OU DE SIMEONE

Desde que chegou ao Atlético de Madrid, “El Cholo” faturou, além de todas as taças disponíveis na Espanha, quatro títulos europeus. Nenhum deles, porém, é a Champions, que ficou no “quase” por duas vezes. A terceira chance — se surgir — será a boa?

l

10. VELHAS NOVIDADES NO MAPA

Noites europeias no Mestalla e no Meazza. Há quanto tempo não víamos — respectivamente — Valência e Internazionale na Champions? Retornos tradicionais como esses são sempre bem-vindos.

l

Thiago Zanetin tem 32 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Futebol Marketing

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial