Copa do Brasil | 9 Rivalidades de marketing entre Corinthians e Cruzeiro

Somados, Cruzeiro e Corinthians possuem oito títulos na Copa Continental do Brasil — cinco da celestes e três alvinegros. E, como após a decisão de 2018 teremos, forçosamente, uma nona taça, separamos nove disputas extracampo para esquentar o confronto. Vamos nessa?

l

1. PREMIAÇÃO
NA COPA DO BRASIL 2018

Como participaram da CONMEBOL Libertadores Bridgestone, Corinthians e Cruzeiro começaram suas campanhas nesta Copa Continental do Brasil pelas oitavas de final; portanto, acumulam os mesmos R$ 11,9 milhões em prêmios. Na decisão, o título vale R$ 50 milhões (e uma vaga para a próxima Libertadores — que, em 2018, pagou US$ 1,8 mihão só na fase de grupos), e o vice, R$ 20 milhões.

l

2. FATURAMENTO EM 2017

Segundo a mais recente edição do estudo “Análise Econômico-Financeira dos Clubes de Futebol Brasileiros”, realizado pelo Itaú BBA, o Corinthians fechou a temporada 2017 com R$ 345 milhões em receitas, contra R$ 309 do Cruzeiro. Nos dois clubes, as verbas de TV responderam pela maior parte do faturamento (R$ 147 milhões x R$ 177,1 milhões), seguidas por: publicidade e patrocínios (no caso dos alvinegros — R$ 95 milhões); e bilheteria/sócio-torcedor (celeste — R$ 38,9 milhões).

l

3. VALOR DE ELENCO

De acordo com Transfermarkt, o Cruzeiro supera, por pouco, o Corinthians: € 56,4 milhões x € 51,7 milhões — algo em torno de R$ 240,8 milhões contra R$ 220,7 milhões, sendo € 1,00 = R$ 4,27. (Acrescentamos, porém, que as idas e vindas das janelas internacionais dificultam essa estimativa.)

l

4. PÚBLICO NO ESTÁDIO

O app do GloboEsporte.com indica que, até o momento, Corinthians e Cruzeiro possuem, respectivamente, as quarta e quinta maiores médias de público do país na temporada: 30.231 (64% de ocupação) x 25.077 (40%). Quando consideramos somente a Copa Continental do Brasil, a raposa vira o jogo dos públicos médios: 39.651 x 32.499; mesmo assim, ainda perde do Timão nas taxas de ocupação — 64% no Mineirão contra 68% a Arena Corinthians.

l

5. SÓCIOS

O Torcedômetro do “Movimento por um Futebol Melhor” indica que o Corinthians conta com o quarto maior programa de sócio-torcedor do Brasil, como 121.111 adeptos. O Cruzeiro está na sétima posição, com 81.530 adesões. Recorrendo mais uma vez ao estudo “Análise Econômico-Financeira dos Clubes de Futebol Brasileiros”, realizado pelo Itaú BBA, notamos que o cube celeste tem trabalhado melhor com seus associados, já que ST + bilheteria representaram o segundo maior vetor de faturamento em 2017; no Timão, foi o quarto.

l

6. KIT DEAL

Parceria do Corinthians desde 2003, a Nike pagava cerca de R$ 30 milhões por temporada até dezembro de 2017, quando o contrato foi renovado (até 2029) com roaylties maiores, que — especula-se —, elevaram o fee anual a até R$ 40 milhões. Já Cruzeiro e Umbro começaram sua relação em 2016, por um valor aproximado de R$ 10 milhões por ano.

l

7. MÁSTER DE CAMISA

Renovado em abril, o patrocínio da CAIXA rende ao Cruzeiro um mínimo de R$ 10 milhões, que podem chegar a R$ 16,8 milhões com bônus por conquistas e metas alcançadas. Já o Corinthians chega à decisão sem máster de camisa fixo (mesmo assim, já tinha arrecadado R$ 22 milhões em patrocínios até agosto).

l

8. VALOR DE MARCA

Segundo a última edição da análise “Valor das Marcas dos Cubes Brasileiro”, realizada pela BDO com base nos números de 2017, o Corinthians possui o segundo maior valor de marca do Brasil, e o Cruzeiro, o oitavo — superiores a R$ 1,5 bilhão e R$ 485 milhões, respectivamente. Em 2018, porém, a marca do Timão foi apontada pela Forbes como a mais valiosa das Américas: US$ 462,2 milhões (mais do que R$ 1,7 bilhão, sendo US$ 1,00 = R$ 3,71).

l

9. REDES SOCIAIS

Segundo o “Ranking Digital” de outubro do IBOPE-Repucom, que considera Facebook, Twitter, Instagram e YouTube, o Corinthians possui o segundo maior número de seguidores do país, e o Cruzeiro, o oitavo: 20.702.001 contra 6.020.418.

l

Thiago Zanetin tem 32 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Futebol Marketing

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial