Europa League: 10 motivos para assistir em 2018-19

Aqui no FutMKT a regra é clara: se teve “guia rápido” da UEFA Champions League, a Europa League também merece o seu. Confira os nossos destaques do torneio, que vai dar o pontapé inicial em sua fase de grupos hoje (20).

l

1. RUMO À ELITE

Além de engordar a galeria, o troféu da Europa League é um passe direto para a próxima — e milionária — fase de grupos da próxima Champions League. Para muitos times de centros que, pelo coeficiente da UEFA, são sempre obrigados a passar por fases preliminares, é a chance da vida.

l

2. NOBRE RETORNO

Há apenas cinco temporadas, o Rangers recomeçava sua história pós-falência na semiamadora Quarta Divisão escocesa. Temporada passada, parou na primeira preliminar da Europa League. E agora, chega à fase de grupos. Um refresco na vida dos gers, que, desde a quebra, ainda não se reencontraram com toda a sua grandeza.

l

3. O PENTACAMPEÃO
VOLTOU…

Para muitos, a Europa League deveria mudar seu nome para “Sevilla League”. Pudera: entre 2005-06 e 2015-16, o clube de Nervión se tornou o maior campeão do torneio, com cinco taças — incluído um ainda inigualado tri consecutivo, a partir de 2014. E a campanha 100% nas fases preliminares desta temporada deixa claro que os andaluzes, mais uma vez, têm boas chances de lutar pelo título.

l

4. … E O TRICAMPEÃO
TAMBÉM

Das cinco taças conquistadas pelo Sevilla na Europa League, três levam — seguidamente, entre 2013-14 e 2015-16 — o nome de Unay Emery. De volta à competição, agora no banco do Arsenal, o técnico francês busca o seu tetra pessoal (que valeria, também, um título inédito para os gunners).

l

5. ALIÁS, CAMPEÃO
É O QUE NÃO FALTA

Além do Sevilla, a atual Europa League conta com outros cinco campeões do passado: Eintracht Frankfurt (1980-81), Anderlecht (1982-83), Bayer Leverkusen (1987-88), Zenit (2007-08) e Chelsea (2012-13) — todos lutando “apenas” pelo bi. Os blues, aliás, também integram o quadro de vencedores da Champions League, ao lado de Olympique Marseille, Celtic e Milan.

l

6. A ÚLTIMA
DA COLEÇÃO

Já que falamos no Milan, os rossoneri terão, pelo segundo ano consecutivo, a chance de fazer a trinca Champions-Cup Winners’ Cup-Europa League, igualando-se a Ajax, Bayern, Chelsea, Juventus e Manchester United.

l

7. ESPERANÇA DE
VOLTA “OLYMPICA”

1998-99, 2003-04 e 2017-18. Não bastasse ser o atual, o Olympique de Marseille também é (ao lado do Benfica, que disputa a Champions) o maior vice histórico da Europa League. A história muda nesta temporada?

l

8. “DÉRBI ENERGÉTICO”

Eliminado no playoff da Champions, o Red Bull Salzburg foi parar justamente no grupo do seu primo corporativo alemão, RB Leipzig. Choque de concepção entre as visões “moderna” e “raiz” do futebol estão no programa.

l

9. PEQUENA FÁBULA

Quando o Dudelange 91, de Luxembrugo, foi eliminado nas preliminares da Champions, todos já sabiam o que aconteceria: mais dois jogos na próxima eliminatória da Europa League e eliminação. Todos erraram. Hoje, o clube é o primeiro representante do futebol luxemburguês na fase de grupos de uma competição europeia. Seja como for, uma campanha que já é histórica.

l

10. O CHARME
DO “LADO B”

“Nobres decaídos” contra “franco-atiradores”. Choque entre grandes e pequenos centros. A chance de uma glória europeia para quem, mal e mal, consegue vencer em seu país. Longos away days. Cultura boleira em estado bruto. Confesse: dá para não amar a Europa League?

l

Thiago Zanetin tem 32 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Futebol Marketing

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial