Gimnasia y Esgrima: o clube do terremoto

Às 10h37 desta sexta-feira (30), um terremoto fez Buenos Aires tremer — felizmente, sem gravidade ou vítimas. E o abalo, que registrou 3.8 graus na Escala Richter, também chegou a vizinha La Plata. Fato que levou o Gimnasia y Esgrima a se posicionar em suas redes sociais:

“Juro que dessa vez não fomos nós. (Ou fomos?)”

Você faz ideia do porquê de o Gimnasia y Esgrima brincar — e, de certo modo, apoderar-se — desse terremoto?

Voltemos a 1992. No dia 5 de abril daquele ano, o Gimnasia y Esgrima visitou seu arquirrival Estudiantes, pela 113ª edição do Clásico Platense. Era a sétima rodada do antigo Torneo Clausura, e o lobo ainda não tinha vencido.

Derrota certa? Que nada. Ganhou o Gimnasia y Esgrima: 1×0, graças ao gol de falta do uruguaio José El Chuenco Perdomo, aos nove minutos da segunda etapa. Na comemoração, a torcida tripera explodiu: de tanto pular e gritar, os hinchas do clube provocaram um abalo equivalente a mais de 6 graus na Escala Richter, devidamente registrado pelo sismógrafo do Departamento de Simología y Información Meteorológica do Observatorio Astonómico La Plata, da Universidad Nacional de La Plata.

Foi o famoso — já folclórico — Gol del Terremoto.

Desde então, na ausência de títulos, o terremoto passou a ser um diferencial da torcida do Gimnasia y Esgrima frente aos arquirrivais multicampeões do Estudiantes. Sentimento que se resume em uma das mais famosas canções de arquibancadas triperas (essa, acima):

Hoy le cuento al amargo
Hoje eu conto ao amargo

Lo que es tener sentimiento
O que é ter sentimento

Que no importan las copas
Que as copas não importam

que eso son solo momentos
Que isso são apenas momentos

Lo que importa es la gente
O que importa é o povo

Y es lo mejor que tenemos
E é o melhor que nós temos

Te alentamos en la tierra
Te apoiamos na terra

Pero también desde el cielo
Mas também lá do céu

El basurero provoco hasta terremotos
O basurero provocou até terremotos

A pesar de los descensos y los garrones
Apesar dos rebaixamentos e dificuldades

La locura, el descontrol y la alegria
A loucura, o descontrole e a alegria

Porque la plata siempre fue tripa
Porque a Plata sempre foi tripa

y el sentimiento no se termina
E o sentimento não termina

Recentemente, o próprio Gimnasia y Esgrima utilizou o terremoto como tema para uma campanha de associação.

E, na última quarta-feira (28), o Gimnasia y Esgrima se classificou para a final da Copa Argentina, frente ao Rosario Central. Será a chance de ganhar o primeiro título de elite, em mais de 100 anos de história. Haja terremoto, se a taça vier.

l

Thiago Zanetin tem 33 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Futebol Marketing

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial