Hungaria x Stade de Reims — Uma camisa para o Real Madrid

“Ao nosso melhor rival e eterno amigo.”

É assim que o Stade de Reims, a 60 anos do seu (segundo) vice para o Real Madrid na então UEFA Champions Cup (atual Champions League), em 1958-59, dedica uma camisa — a terceira da atual temporada — ao clube merengue.

Assinada pela Hungaria, a camisa troca o clássico rouge et blanc do Stade de Reims pelo tradicional roxo do Real Madrid (ainda que, na final de 1958-59, os meregues tenham se vestido totalmente de branco).

A camisa, como dizemos, é o principal vetor de marketing que os clubes possuem. Com essa camisa merengue, o Stade de Reims, provavelmente, quer dizer ao mundo que aquele time de 1958-59 — comandado pelo matador Just Fontaine e uma das bases da seleção francesa que, em 1958, conquistara o terceiro lugar na Copa do Mundo FIFA — também “era um Real Madrid”.

E para qual marca “sobra” mais: Stade de Reims ou Real Madrid? Entendemos que o residual é maior no lado merengue que tem sua camisa, cores e história (feita de títulos como a Champions de 1958-59) exaltadas; mas, para os rouge et blanc, que estão muito longe dos grandes tempo — e também da Ligue 1 —, a promoção de imagem na aba da popularidade global do Real basta e avança.

l

Thiago Zanetin tem 33 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: CamisasFutebol Marketing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial