Ingressos caros demais para visitantes: a UEFA vai intervir?

O AEK Athenas foi condenado pela UEFA a reembolsar em € 10,00 cada um dos 3.288 torcedores do Bayern que estiveram presentes no estádio Spyros Louis no jogo pela fase de grupos da Champions League, em 23 de outubro.

Motivo: overprice. Os bávaros tiveram que pagar € 20,00 a mais do que os gregos (€ 35,00 contra € 15,00 respectivamente) por ingressos de categoria equiparável, ferindo o artigo 19, seção 3 do regulamento (Safety and Security) da UEFA.

Overprice nos ingressos para torcedores visitantes é algo corriqueiro nas competições da UEFA. E, embora aconteça com muitos outros clubes, na Champions e Europa League, a torcida do Bayern tem sido uma das “vítimas” preferenciais dessa (má) prática.

Na temporada passada, os torcedores bávaros tiveram que pagar mais de € 100,00 para seguir o Bayern em Bruxelas, contra o Anderlecht — que recebeu uma da UEFA uma condenação similar à do AEK, mas reembolsando € 30,00 por ingresso.

Outros problemas aconteceram quando o Bayern enfrentou o Arsenal — “rei” do overprice: em 2014, clube bávaro financiou parte da carga total de ingressos para os visitantes; e, em 2015, houve boicote ao Emirates Stadium.

Como vimos na final da “Libertadores de Madrid” , a torcida visitante é fundamental para o espetáculo — econômica e culturalmente. Na Inglaterra, após grandes mobilizações populares, a The Football Association-FA instituiu o preço-limite de £ 30,00 para os away fans na Premier League; fora (e também dentro) da elite, os torcedores ainda podem se beneficiar de iniciativas como “Twenty’s Plenty For Away Games”, da associação The Football Supporters Federation-FSF, que prega a colaboração entre os clubes e seus patrocinadores por um custo máximo de £ 20,00 por ingresso. Conceitos que já têm a simpatia do presidente da UEFA, Aleksander Ceferin.

Em dezembro, numa entrevista à FSF, Ceferin declarou que “está a par” do problema de overprice para os torcedores visitantes em competições da UEFA. E acenou à solução inglesa:

“É completamente errado que os torcedores visitantes cheguem a pagar até cinco vezes a mais [PELOS INGRESSOS] do que os locais. Os clubes estão usando artifícios para driblar o regulamento. Então, talvez a solução seja estabelecer o preço máximo que os clubes podem cobrar dos visitantes. O futebol é jogado para os torcedores. Se os torcedores visitantes não são tratados como os de casa, é errado.”

Haverá intervenção — ou “regulamentação extra” — por parte da UEFA nos ingressos para visitantes? Estamos de olho.

l

Thiago Zanetin tem 33 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Futebol Marketing

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial