No 2º ano sob gestão da torcida, Motherwell já registra lucro

Quando dizemos que a propriedade popular é uma realidade no futebol, não falando sobre romantismo, saudosismo e outros “-ismos” afins. Referimo-nos, também — e sobretudo —, a perfil e resultados administrativos. É o que nos demostram os apaixonados pelo Motherwell FC, que compete na Scottish Premier League-SPL, a elite do futebol escocês.

Controlado majoritariamente (76% das ações) pela associação de torcedores The Well Society desde 26 de outubro de 2016 — o primeiro community club da SPL —, o Motherwell, após praticamente empatar o balanço de 2016-17 (passivo de £ 181 mil), registrou um lucro de £ 1,72 milhão em 2017-18, consequência de um grande incremento nas receitas, que saltaram de £ 2,65 milhões para £ 6,84 milhões.

A construção desse resultado começou no campo: em 2017, o Motherwell se beneficiou de uma premiação-recorde na SPL e ganhou mais em prêmio por ter chegado às decisões das duas copas domésticas escocesas (Scottish Cup e League Cup — ambas perdidas contra o Celtic). As janelas de transferência também ajudaram: somando os mercados de pré e meio de temporada, o clube conseguiu levantar £ 1,03 milhão — £ 481 mil a mais em relação à temporada anterior.

Já os maiores custos foram os operacionais (£ 1,35 milhão, maiores do que em 2016-17) — necessários, porém, para manter o Motherwell na elite; e os relativos à modernização do estádio Fir Park — indício de que o crescimento das receitas de matchday está no radar do clube. Outros investimentos, ainda, reduziram em em £ 545 mil o endividamento junto ao antigo mandatário Les Hutchison (que emprestou £ 1 milhão à The Well Society no processo de transferência da propriedade, em 2016).

E então: de quantos outros exemplos como esse, do Motherwell e da The Well Society, vamos precisar para perder o medo do futebol popular aqui no Brasil?

l

Thiago Zanetin tem 33 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Futebol Marketing

2 comments

  1. Se esse clube é “propriedade popular” apenas por ser administrado pela torcida, então todo o falido futebol sul-americano (ok, quase todo), é de “propriedade popular”, apenas por serem associações. A pretensão de louvar esse clube é, sem dúvida, um saudosismo do ultrapassado modelo-típico brasileiro do século XX. Os bons clubes, ainda que associações, precisam aprender a fazer gestão, independente de sua propriedade. Se o Motherwell tem sucesso, é porque se inspira em clubes profissionais e joga uma liga profissional. Jamais o contrário.

  2. Você manda no seu clube? Tem poder de voto e veto plenos? Os sócios do Motherwell têm. O clube estava a beira da falência há dois anos, disputando o mesmo futebol profissional dos demais cubes escoceses. Com a torcida no comando, virou o jogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial