O Bahia veste a camisa do futebol popular

”Bahia. Um clube popular.”

É com esse conceito que o Bahia lança a linha popular de camisas de jogo da Esquadrão — sua marca esportiva —, a R$ 99,00. Um modelo mais simples, com menos detalhes e escudo “silkado”, mas oficial.

A ação, embora rara, não é inédita — o Santa Cruz, por exemplo, planejou uma faixa popular de preços na ativação da sua marca Cobra Coral. O destaque aqui é que um clube de massa, do tamanho e da importância do Bahia (gigante estadual e regionalmente, e, ao mesmo tempo, com forte apelo nacional), eleve o futebol popular de conceito a diferencial de mercado e marca — algo que FutMKT defende há anos e em que acreditará sempre.

Como já dissemos aqui, o torcedor de baixa renda — foco da linha popular de camisas oficiais do Bahia via Esquadrão —, responsável histórico pela popularização do futebol, vem sendo sumariamente ignorado. E, no entanto, esse público também quer consumir; basta, para isso, que tenha à disposição produtos que atendam, além de suas necessidades, às suas possibilidades.

Esse torcedor de baixa renda vem sendo atendido pontualmente — através de promoções — ou categorias de massificação dos programas de sócio-torcedor. Mas é pela camisa, como está fazendo o Bahia, que o bicho pega de verdade. Porque a camisa é símbolo de pertencimento. É através dela que o torcedor “joga junto” e se sente representado em campo. É por ela que o torcedor torce. E é esse sentimento que converte a camisa no maior vetor de marketing que um clube — o Bahia ou qualquer outro — pode ter.

Ao popularizar o acesso a sua camisa, o Bahia, então, une o seu maior vetor de marketing à plenitude do seu maior patrimônio: a sua torcida. Torcida que já “opera” na marca Esquadrão, pois desenhou os atuais modelos titular e reserva — e também o terceiro manto, que será lançado em breve.

E é assim, junto à torcida — a toda a sua torcida —, que o Bahia converte a Esquadrão num pilar de relacionamento e busca atingir sua meta de faturar R$ 4 milhões por ano. Com o seu povo potencializando o marketing.

Golaço.

l

Thiago Zanetin tem 33 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: CamisasFutebol MarketingMercado

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial