PERDEMOS | Olé resume a final sem fim da Libertadores 2018

O fracasso argentino:
PERDEMOS

O River perdeu. Não jogará a final com a sua gente, no seu estádio: ficou para o dia 8 ou 9 de dezembro, no exterior (Qatar?). Assim, já não haverá igualdade de condições.

O Boca perdeu, pois quis a Copa via bastidores, após a brutal agressão que sofreu, mas, se não houver jeito, terá de aceitar decidir no campo.

O país perdeu a possibilidade de viver uma festa, pela negligência e incapacidade das suas forças de segurança, e pela violência dos “barras”.

Nós, os torcedores, perdemos: nos tiraram a ilusão, a vontade, o entusiasmo de aproveitar a paixão de uma final sem igual. Fomos os mais castigados e estamos de luto.

Diario Olé, 28/11/2018.

l

Precisa dizer mais? Conseguiram — todos, sem exceção — transformar a #SuperFinalDeAmérica da CONMEBOL Libertadores Bridgestone 2018 numa Super Vergüenza mundial. Que pena. Que tristeza. Relembre nossa opinião sobre o River x Boca que se tornou inesquecível por não ter acontecido.

l

Thiago Zanetin tem 33 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Futebol Marketing

Tags:

One comment

  1. Lamentável!
    Perdeu a graça e ainda vão gastar mais com viagem e arrecadar menos com o público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial