Por que Maradona está no vídeo da PUMA para o Marseille?

O mundo comenta sobre o filme “Venu de l’eau pour mettre le feu” (Viemos da água para incendiar, numa tradução livre) com que a PUMA ativou seu desembarque no Olympique de Marseille — rompendo com décadas e décadas de reinado da sua “irmã rival” adidas.

No roteiro, a exaltação das identidades de Marseille (a cidade) e do Marseille (o clube), com a estética dos épicos de ação e uma participação especial: o argentino Diego Armando “D10S” Maradona.

À parte o fato de Maradona ser embaixador global — e histórico — da PUMA (como as arquibancadas da Copa do Mundo FIFA 2018 fizeram questão de nos lembrar), o que ele tem a ver com Marseille e o Olympique?

Para responder, vamos voltar ao hiato entre as temporadas 1988-89 e 1989-90.

Após uma passagem recente pela Segundona (de onde subiu como vice-campeão, em 1983-84), o Olympique de Marseille, enfim, encerrara um jejum de títulos, que durava há mais de década, com uma dobradinha Ligue 1-Coupe de France. O próximo sonho era conquistar a Europa. E o nome para isso já estava definido: Maradona, que acabara de der ao Napoli, da Itália, uma então UEFA Cup (atual Europa League).

O Olympique, representado por Michel Hidalgo, agente do então presidente olympien Bernard Tapie, foram a Nápoles em missão secreta para contratar Maradona. Fecharam com o jogador, que, diz-se desde então, estava mais do que decidido a defender o clube; mas a notícia vazou — a ponto de virar capa do L’Equipe — e, sem o consentimento do Napoli, o negócio não aconteceu.

Para muitos torcedores do Olympique, porém, apenas a vontade de Maradona (ou seja, a vontade de “D10S”) em vestir as cores do clube basta e avança. Até hoje, ele é uma espécie de “ídolo honorário” olympiennes (condição que o próprio Maradona, bom de marketing como ele só, tem sabido alimentar desde então — por exemplo, lembrando periodicamente de um amistoso no qual, jogando pelo Barcelona, destruiu o PSG, arquirrival do OM.)

Aí está: Maradona, além de seu vínculo comercial — e, insistimos, histórico — com a PUMA, tem laços afetivos com o povo do Olympique. Agora aquele cartaz-teaser da marca que dizia “Maradona poderá, enfim, vir a Marseille” faz mais sentido. Sentido que o clube, agora responsável pela gestão de suas lojas, deve manter: “D10S” precisa ser parte das ações do OM. Com ele, o acordo junto à PUMA valerá mais, muito mais do que os € 14 milhões anuais que chegarão aos cofres do Orange Vélodrome.

l

Thiago Zanetin tem 32 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: CamisasFutebol MarketingMercado

Tags: