Porque o Vasco deve lutar pela Sul-Americana

vasco da gama libertadores cruzeiro goleada sao januario

Cinco jogos, dois pontos e zero chance de chegar às oitavas de final da CONMEBOL Libertadores Bridgestone. E, mesmo assim, o Vasco ainda terá pelo que lutar na última rodada do Grupo E, no próximo dia 22, em Santiago: se vencer a Universidad do Chile por dois gols de diferença (ou por um gol, a partir de 2×1), o cruz-maltino roubará o terceiro lugar dos chilenos e se classificará para a 2ª Fase da Sul-Americana.

Uma meta que o clube deve considerar.

libertadores conmebol bridgestone

“Pô, mas a Sula paga muito menos que a Liberta.” É verdade. Se tivesse chegado às oitavas da Libertadores, o Vasco receberia US$ 750 mil, consolidando US$ 3,35 milhões em prêmios; já na Sul-Americana, começará ganhando US$ 300 mil, e só ultrapassará o montante que faz na competição principal em caso de título — que renderia US$ 4,175 milhões.

conmebol sul-americana sulamericana sudamericana

E é no título que está a compensação. Afinal, a Sul-Americana é uma competição de ganhos futuros, que classifica para:

— as decisões da Recopa Sul-Americana e Suruga Bank (e, talvez, da Euroamericana, contra o campeão da UEFA Europa League), que, juntas, variaram entre US$ 1 milhão e US$ 1,45 milhão em prêmios;

— a fase de grupos da Libertadores 2019, que promete um bom aumento de premiação, a partir do novo modelo de broadcasting da CONMEBOL; e

— e às oitavas de final da riquíssima Copa Continental do Brasil, que valem R$ 2,5 milhões.

camisa vasco diadora reserva branca

“Até parece que ganhar a Sul-Americana é assim, fácil.” Ganhar nunca é fácil. O que não pode impedir o Vasco, e qualquer outro dos nossos clubes, de tentar. Até porque as premiações fase a fase são apenas uma parte do que se pode ganhar com uma boa campanha: bilheteria, lançamento e vendas de produtos, oportunidades e ativações de patrocínios, promoções, exposição de mídia, enfim, são muitas as oportunidades que vêm no pacote.

E, no caso específico do Vasco, que fechou 2017 queda de 10% nas receitas e déficit de R$ 23 milhões, não se pode abrir mão de nada. Sem “se” e sem “mas”, o clube deve se mobilizar para conquistar a vaga na Sul-Americana e, depois, chegar o mais longe possível. O caixa agradecerá.

l

Thiago Zanetin tem 32 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na Europa.

 

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Futebol Marketing

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *