Rimini FC é o 1º clube a negociar suas ações em bitcoins

Na última semana, falamos sobre os acordos de patrocínio em bitcoins firmados entre a plataforma israelita de investimento eToro e sete clubes da atual Premier League.

Agora, comentamos a chegada das bitconis na compra e venda de ações de clubes-empresas. Falamos, mais especificamente, do Rimini FC — que, após o terceiro processo de falência e refundação de sua história (em 2016), vai reestrear na Serie C italiana desta temporada.

Na última segunda-feira (27), o Rimini FC se tornou o primeiro clube do futebol mundial a negociar parte de suas ações em bitcoins. Quem comprou? O grupo Heritage Sports Holding, dos Emirados Árabes Unidos, que ficará com 25% do pacote. De acordo com a imprensa local, a transação será fechada no sistema Quantocoin (QTCt) — criado pelo próprio grupo.

Entusiasta do blockchain no futebol, o Heritage Sports Holding já havia inovado ao anunciar que outro de seus clubes, o Gibraltar United, de Gibraltar, passará a remunerar os atletas exclusivamente em bitcoins. Na Itália, além do Rimini, o grupo conta com a maioria do Mantova — onde opera com “dinheiro tradicional”. O UD Los Barrios, da Espanha, completa o portfólio.

l

Thiago Zanetin tem 32 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Futebol MarketingMercado

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial