Sunderland: um elogio à lealdade

Da mesma forma que Cazuza “transformava o tédio em melodia”, o Sunderland transformou sua queda livre — e seguida — da Premier League para a Sky Bet EFL League 1, a Terceirona Inglesa, em lealdade.

(Sim, já falamos sobre isso, mas fazemos questão de nos repetir: hoje — agora, neste momento —, talvez não exista torcida mais leal em solo inglês do que o povão do (e de) Sunderland.)

Aos fatos: ontem (26), no Boxing Day, contra o Bardford City, o Sunderland cravou, em seu Stadium of Light, o maior público da EFL League 1 (desde que ganhou essa nomenclatura) em todos os tempos: exatos 46.039 torcedores, com quase 94% de ocupação. Uma assistência que:

— perde apenas para dois púbicos do clube na PL 2016-17, e supera a média de 41.287 daquela temporada;
— bate, com folga, todos os públicos e a média (30.255) dos black cats na última EFL Sky Bet Championship;
— foi a terceiro maior público do Boxing Day 2018, atrás apenas do Manchester United no Old Trafford e do Liverpool em Anfield;
— e representa 26,4% dos 174.286 habitantes de Sunderland (segundo o United Kingdom Census, 2011).

Público episódico? De jeito nenhum. Porque não é só no Stadium of Light que a torcida do Sunderland faz a diferença. Até agora, os black cats têm 100% de presença em todos os seus jogos como visitantes na EFL League 1.

Das mais de 650 rumo a Portsmouth aos mais de 5.500 torcedores presentes em Coventry, 12 cidades (Luton, Wimbledon, Burton upon Trent, Gillingham, Bradford, Shrewsbury, Doncaster, Plymouth, Walsall e Accrington foram as outras) foram invadidas pelo povo black cat.

Mais do que fiel, a torcida do Sunderland é leal — da mesma forma que a torcida do Fortaleza demonstrou ser em seu “ciclo infinito” na nossa Série C. A fidelidade black cat, porém, tem muito a ver com pertencimento local. É como vimos no trailer da série de Netflix “Sunderland ‘Till I Die”: “o sucesso do nosso time leva ao sucesso e prosperidade da nossa cidade”assim como acontecia com o Stoke City na Premier League.

Em Sunderland é assim: a cidade torce pelo clube, que joga pela cidade. E ambos são representados nas arquibancadas. Toda essa gente caiu junta da Premier League para a EFL League 1. Juntos, todos eles querem se reerguer. Um case popular que merece ser coroado com o acesso. Como eles, estamos nós estamos na torcida.

l

Thiago Zanetin tem 33 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Futebol Marketing

Tags:

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial