MLS: Columbus Crew tem novos donos e fica em sua cidade

Após ser salvo pelo movimento popular #SaveTheCrew de uma mudança forçada para Austin, no Texas (relembre), o Columbus Crew, um dos membros-fundadores da Major League Soccer-MLS, já tem a garantia definitiva de que permanecerá em Columbus, Ohio.

Nos últimos dias de 2018, a MLS confirmou que os proprietários do Cleveland Browns (franquia local da National Football League-NFL) serão, a partir da temporada 2019, os novos proprietários do Columbus Crew — o que, por sua vez, abre o caminho para Anthony Precourt, agora ex-dono do clube, operar uma franquia da liga em Austin.

O negócio foi viabilizado por uma parceria público-privada para a construção de um novo estádio em Columbus. Já há, inclusive, um projeto, realizado pelo #SaveTheCrew durante a campanha para impedir a “migração” do Columbus Crew. Em contrapartida, o Mapfre Stadium, atual casa do clube, passará a ser um centro esportivo comunitário.

Sem “se” e sem “mas”, o final feliz que o #SaveTheCrew construiu, e os os proprietários do Cleveland Browns concretizaram, para o Columbus Crew é uma vitória da cultura boleira que, sob influência das arquibancadas, cresce nos EUA. As ditas franquias, cada vez mais, são clubes, com forte envolvimento local — um dos pilares de desenvolvimento estabelecidos pela própria MLS.

É assim que, na terra do “footbusiness”, o soccer vai crescendo em popularidade. Golaço do movimento #SavetheCrew — que, para nós, deveria ser convidado para entrar na propriedade do Columbus Crew.

l

Thiago Zanetin tem 33 anos e é redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na elite italiana.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Futebol MarketingMercado

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial